Caixa paga 3,1% por dívida a cinco anos

Banco público reduz custo de financiamento em emissão de obrigações hipotecárias realizada na véspera de o Tesouro português regressar ao mercado de dívida.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) foi hoje ao mercado buscar 750 milhões de euros numa emissão de obrigações hipotecárias (‘covered bonds') a cinco anos, a um custo de 3,125%, com um ‘spread' de 188 pontos base sobre a taxa de mid-swaps e um cupão de 3%. Estes valores comparam com os 3,75% de cupão e 285 pontos base conseguidos há um ano, numa operação feita em Janeiro de 2013 pelo mesmo prazo e montante.

Do total colocado, 63% foi retido por fundos, 13% por bancos e 8% por seguradoras, para um total de 212 investidores. Já em termos de distribuição geográfica, 26% são provenientes da Alemanha e Áustria, 25% do Reino Unido, 12% de Espanha, 11% de França e 9% de Portugal.

"Estamos a regularizar o acesso aos mercados internacionais por parte da Caixa e a dar indicações à nossa base de investidores que a CGD é um emitente estável", adiantou o CFO do banco estatal ao Económico. João Nuno Palma admite que a Caixa pode "voltar aos mercados", nomeadamente noutro tipo de formatos. O volume de ordens finais chegou a atingir cerca de quatro mil milhões de euros, adianta o mesmo responsável, que diz que poderia ter sido emitido um montante superior a 750 milhões, caso em que provavelmente não seria ao mesmo preço.

O CFO da Caixa recorda que o facto de o banco conseguir financiamento a um custo mais baixo se reflecte no preço depois do crédito concedido a famílias e empresas. "Vai tornar-nos mais competitivos na capacidade de financiamento da economia", acrescenta João Nuno Palma. A operação permite ainda que a Caixa diversifique fontes de financiamento.
Esta operação foi concretizada um dia antes de Portugal regressar aos mercados com uma emissão sindicada de dívida a cinco anos.

 fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 21:41 | comentar | favorito