Bancos começam a pagar para depositar dinheiro no BCE

Pela primeira vez desde a sua existência, o Banco Central Europeu (BCE) colocou a taxa de juro sobre depósitos em terreno negativo

A zona euro começa hoje uma nova euro com a taxa de juro de referência próxima de zero, depois do corte de 0,25% para 0,15% anunciado há instantes. O que significa que o BCE vai comprar um juro irrisório aos bancos para lhes emprestar dinheiro.

Mas há outra mexida que merece maior destaque: pela primeira vez, a taxa sobre depósitos do BCE passa para terreno negativo, em 0,1%. Ou seja, a partir de hoje, se os bancos quiserem ter o dinheiro depositado em Frankfurt, passam a ter de pagar.

É uma forma de a instituição liderada por Mario Draghi obrigar o sistema bancário a abrir os cordões à bolsa e colocar o dinheiro na economia, ao invés de o manter depositado para melhorar balanços e reduzir o risco. Isto numa altura em que o crédito bancário às empresas continua em queda na zona euro, sobretudo em países com dificuldades, como Portugal, onde as PME não conseguem obter financiamento.

De acordo com os dados do BCE, os bancos europeus têm neste momento cerca de 32,7 mil milhões de euros depositados em Frankfurt. O que significa que, ao valor actual dos depósitos, se os bancos não retirarem parte dos mesmos, vão ter de pagar à autoridade monetária um juro 32,7 milhões de euros por ano, o que dá cerca de 2,7 milhões por mês.

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 21:15 | comentar | favorito