Barclays quer abandonar a operação em Portugal

A operação do Barclays em Portugal deixou de ser considerada estratégica para o grupo britânico, o que deverá implicar o fim da actividade de retalho no país a médio prazo. O Barclays emprega 1600 pessoas em Portugal.

O presidente executivo do Barclays, Antony Jenkins, anunciou esta quinta-feira na bolsa de Londres a revisão da estratégia do grupo, para se focar nas “áreas onde tem capacidade e vantagem competitiva", e que passa pela supressão de 14 mil empregos só este ano.

Segundo foi conhecido, essa reestruturação passará pelo agrupamento das actividades do grupo consideradas não estratégicas, uma vez que, para a gestão do Barclays, não dão retornos adequados e não se perspectiva que o façam.

Estão aí incluídas as operações de retalho na Europa continental, que podem ser vendidas ou fechadas.

O banco britânico está em Espanha, Itália, França e também em Portugal.

O Barclays anunciou ainda que vai suprimir 14 mil empregos este ano e que no próximo ano serão dispensados mais 5 mil colaboradores.

O banco tem vindo a reestruturar a sua operação em Portugal, nos últimos anos. Mais de 400 trabalhadores saíram do banco entre 2012 e 2013, além do fecho de dezenas de balcões.

fonte:http://rr.sapo.pt/in

publicado por adm às 22:09 | comentar | favorito
tags: