BBVA entra na lista mundial de bancos com risco sistémico

O espanhol BBVA e o britânico Standard Chartered são as duas novidades na lista dos grandes bancos mundiais com risco sistémico, publicada na quinta-feira pelo Conselho de Estabilidade Financeira, que removeu o Dexia, o Commerzbank e o Lloyds.

O BBVA, que se junta ao também espanhol Santander, e o Standard Chartered foram englobados no grupo um (num total de cinco grupos), o que significa que terão que reforçar os seus rácios de capital core tier 1 em 1% acima dos 7% exigidos pelas regras de Basileia III, escreve a Lusa.

A entrada nesta lista funciona como um «pau de dois bicos» para os dois bancos, porque se por um lado vêem reconhecida a sua maior importância em termos globais, por outro também aumentam as exigências regulatórias sobre a qualidade dos capitais.

O banco franco-belga Dexia saiu da lista por se encontrar num processo de resolução ordenado, enquanto o alemão Commerzbank e o britânico Lloyd, liderado pelo gestor português António Horta Osório, foram removidos devido «à queda da sua importância sistémica global», segundo o Conselho de Estabilidade Financeira (FSB, na sigla em inglês).

No grupo um, além de os dois novos bancos, constam o Bank of China, o BPCE, o Crédit Agricole, o ING, o Mizuho, o Nordea, o Santander, Société Générale, o State Street, o Sumitomo Mitsui, o Unicredit e o Wells Fargo.

No grupo dois, estão o Bank of America, o Bank of New York Mellon, o Credit Suisse, o Goldman Sachs, o Mitsubishi UFJ, o Morgan Stanley, o Royal Bank of Scotland e o UBS.

No grupo três, encontram-se o Barclays e o BNP Paribas.

No grupo quatro, figuram o Citigroup, o Deutsche Bank, o HSBC e o JP Morgan Chase, enquanto que o grupo cinco não engloba qualquer entidade.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/f

publicado por adm às 23:31 | comentar | favorito
tags: