Bancos têm pouca margem para baixar juros às empresas

Presidente da Associação Portuguesa de Bancos avisa que dada a conjuntura, só se as condições de mercado se alterarem é que a banca pode equacionar baixar “spreads”


O presidente da Associação Portuguesa de Bancos (APB) considera curta a margem para baixar os juros às empresas. Faria de Oliveira esteve esta manhã no Parlamento para falar sobre a recapitalização da banca, isto depois de o Governo ter declarado a intenção de fazer baixar os “spreads” do financiamento às PME, o também presidente não executivo da Caixa Geral de Depósitos diz que tudo depende das condições de mercado. 

“Na situação actual, em que o sistema bancário vive cheio de desvantagens competitivas, com custos de financiamento que continuam a ser muito elevados, com imparidades que têm vindo a aumentar, não se pode esperar a muito curto prazo uma grande diminuição dos ‘spreads’ das instituições”, avisa Faria de Oliveira. 

“A não ser”, sublinha o presidente da Associação Portuguesa de Bancos, “que haja possibilidades, de alguma maneira, de obter qualquer tipo de benefícios ou bonificações”. 

Ainda assim, o também presidente não executivo da CGD recorda que “nos últimos os quatro meses se te registado uma descida dos ‘spreads’ por parte das instituições”.

fonte:http://rr.sapo.pt/i

publicado por adm às 20:56 | comentar | favorito
tags: