DECO quer acabar com comissões nas contas à ordem

A associação de defesa do consumidor DECO avança com uma petição para acabar com os custos de manutenção das contas ordem, que considera abusivos e penalizadores dos consumidores.

Joaquim Rodrigues Silva, da DECO, explica que basta aceder ao portal da defesa do consumidor para preencher o formulário.

O objectivo é levar o assunto ao Parlamento, para que os deputados possam debater e aprovar “legislação que proíba a cobrança destas comissões de manutenção de contas”.

Por outro lado, diz Joaquim Rodrigues Silva, também é preciso regular “outras comissões que são cobradas aos consumidores e que têm tido um crescimento muito muito significativo nos últimos anos”.

Uma análise da associação de defesa do consumidor revela que há titulares que pagam, em média, até cinco vezes mais do que outros na manutenção de contas à ordem. Joaquim Rodrigues Silva, da DECO, diz que é um custo injustamente suportado pelo consumidor.

“Não faz sentido por várias razões. Desde logo, porque o consumidor não está a fazer mais do que entregar o dinheiro ao banco para que este, legitimamente, o possa utilizar nas suas operações e convém ter em consideração que, no passado, até era o inverso: os bancos pagavam um juro, embora pequeno, pelo dinheiro que estava neste tipo de contas correntes.”

Joaquim Rodrigues Silva explica que, segundo um estudo da DECO, “estas comissões, em média, subiram mais de 40% desde 2007”.

“Depois há também aqui um factor ‘perverso’, é que paga mais quem menos tem”, sublinha.

fonte:http://rr.sapo.pt/

publicado por adm às 22:24 | comentar | favorito