Há 714 cheques carecas por dia

Nos primeiros sete meses do ano foram devolvidos cerca de 150 mil cheques sem provisão, no valor total de 452,2 milhões de euros.

Por cada dia que passa chegam ao Banco de Portugal 714 cheques sem cobertura. Os números foram ontem divulgados pela autoridade de supervisão financeira, adiantando que quase 150 mil cheques foram devolvidos por falta de provisão desde o início do ano, superando os 452 milhões de euros.

De acordo com o Boletim Estatístico de agosto, em termos homólogos, registou-se uma queda tanto no número de cheques devolvidos "por insuficiência de provisão" como no montante total: entre janeiro e julho de 2012, foram devolvidos por este motivo 242 mil cheques, num valor de 715 milhões de euros.

O mesmo documento revela ainda que o défice da balança corrente caiu para os 142 milhões de euros nos primeiros seis meses deste ano, uma melhoria de 2.806 milhões de euros face ao período homólogo de 2012.

O saldo da balança corrente era de -2.948 milhões de euros no primeiro semestre do ano passado e foi, entre janeiro e junho de 2013, de -142 milhões de euros, o que implica uma melhoria de 2.806 milhões de euros.

Para esta evolução contribuiu sobretudo o saldo da balança de serviços, que registou 3.911 milhões de euros, mas também a balança de bens que, embora continue deficitária, tem diminuído, atingindo os -2.768 milhões de euros entre janeiro e junho de 2013.

Já a balança de capital registou um excedente de 1.780 milhões de euros no primeiro semestre, uma melhoria face a igual período do ano passado, permitindo assim anular o défice da balança corrente.

O saldo da balança corrente e de capital totalizava, assim, um valor positivo de 1.638 milhões de euros no final de junho de 2013. O banco central estima que o saldo externo da economia portuguesa, medido pelo saldo da balança corrente e de capital, seja de 3,6% do Produto Interno Bruto no conjunto deste ano.

fonte:http://www.cmjornal.xl.pt/n

publicado por adm às 23:45 | favorito