Banca aumenta comissões e preço dos serviços

A banca não vai diminuir o número de colaboradores.

Numa altura em que o desafio mais premente do sistema financeiro português é a focagem na rota do ganho de rentabilidade - em paralelo com as obrigações sobre capitais próprios decorrentes do acordo de resgate assinado com o FMI - o presidente da Associação Portuguesa de Bancos prevê o aumento das comissões e do preço dos serviços prestados pelos bancos. "A banca portuguesa é uma das mais baratas", recordou, para de seguida explicar porquê: "as taxas de juros praticadas até ao momento em que se tornou óbvio que Portugal ia entrar no Euro" chegavam para todas operações de financiamento dos bancos.

Já só fazem parte da (pouco grata) memória as operações de ‘floating' - que permitiam ‘fazer desaparecer' por alguns dias o dinheiro a circular no sistema inter-bancário, o que (numa altura em que as taxas eram de dois dígitos) permitia assinaláveis ganhos aos bancos. Nesse quadro, o sistema nunca se preocupou em fazer-se pagar pelos serviços prestados aos clientes, nem em assumir uma política de comissionamento eficaz para os seus cofres. 

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 23:37 | favorito