CTT avança com pedido de licença para novo Banco Postal

A criação do Banco Postal é um processo antigo que pode avançar com a privatização dos CTT.

Os CTT já pediram ao Banco de Portugal a licença necessária para a criação do Banco Postal, deixando em aberto a possibilidade de um futuro comprar avançar com um projecto que está a ser equacionado pelos CTT já vários anos. O pedido de licença foi formalizado no dia 5 de Agosto e, de acordo com a empresa, vai de encontro ao "verificado na generalidade dos operadores postais europeus e constitui uma antiga ambição da empresa, identifica e quantifica uma oportunidade de mercado". A ser autorizada, a licença para a criação do Banco Postal representa "uma opção dos CTT após a sua privatização".

A administração dos CTT deixa assim em aberto a opção ao comprador - ou compradores - da empresa de lançarem o Banco Postal, permitindo o encaixe do valor da licença bancária na privatização. O comprador decidirá se quer utilizar esta licença, caso a considere relevante para o negócio.

O decreto-lei que prevê a privatização dos CTT foi publicado na passada sexta-feira, dia 6, e admite que a venda da empresa pode ocorrer por venda directa através de negociação particular com os investidores interessados, por oferta pública de venda no mercado, a qual que pode ser combinada com uma venda directa institucional. O Governo, que reserva aos trabalhadores 5% do capital dos CTT, admite ainda que a venda de 100% do capital dos Correios pode passar por uma combinação de venda directa e entrada em bolsa.

 fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 22:56 | favorito