Banco Espírito Santo foi o melhor dos portugueses

A Autoridade Bancária Europeia (EBA) anunciou hoje os resultados dos testes de stress feitos a 90 instituições financeiras, responsáveis por cerca de 60% do mercado da União Europeia.
No caso do BES, o banco terminaria com um rácio core tier I de 6,2% em 2012, isto sem qualquer efeito de medidas adicionais. Este valor compara com o rácio de capitais de 7,4% alcançado no final de 2010 e acima dos 5% exigidos pela Autoridade para passar nas provas.

O core tier 1 é o indicador utilizado na análise da solvabilidade das empresas do sector bancário. Corresponde aos fundos próprios de base, isto é, ao capital social e às reservas acumuladas (soma dos lucros não distribuídos).

Incorporando o efeito das medidas anunciadas, comprometidas e executadas até 30 de Abril de 2011, o rácio core tier I estimado para o BES passaria para 7,0% no cenário adverso em 2012.

Já considerando as medidas adicionais executadas entre 30 de Abril até esta data, o rácio core tier I do BES seria 7,2% no cenário adverso em 2012, o que compara com um benchmark mais conservador de 6%.

Por último, incluindo todas as medidas previstas até ao final de 2011, o mesmo rácio seria 7,5% no cenário adverso em 2012.

Em Portugal foram examinados o BPI, o BCP, a Caixa Geral de Depósitos e o Espírito Santo Financial Group (ESFG).

Num cenário adverso, o Core Tier 1 dos restantes bancos em 2012 seria: BPI, 6,9%; CGD, 6,2% e BCP, 5,4%.

fonte:http://www.dinheirovivo.pt

publicado por adm às 21:40 | favorito