Troca de informações com banca europeia rende 6 milhões

O sistema que detecta fraude fiscal nas poupanças à escala europeia é um fracasso. A culpa é de todos, escreve o Jornal de Negócios: da lei, do sistema europeu e da Administração Fiscal, segundo a Inspecção Geral de Finanças.

A troca de informações entre Portugal e os parceiros europeus, para saber quais os cidadãos portugueses que têm dinheiro escondido lá fora, a salvo do Fisco, rendeu seis milhões de euros aos cofres públicos em 2010.

Conta o Jornal de Negócios que a módica quantia arrecadada consta do relatório da Conta Geral do Estado do ano passado, recentemente divulgado, e, conjugada com um outro relatório da Inspecção Geral de Finanças (IGF), deixa bem claro que a chamada Directiva da Poupança está a revelar-se um fracasso.

A IGF diz que continua a haver muitos portugueses com poupanças clandestinas lá fora que não são detectados. Troca de dados com países europeus tem resultados incipientes.

fonte:http://www.dn.pt/

publicado por adm às 22:02 | comentar | favorito