Taxa de 0,025% sobre a banca é uma das soluções para salvar o euro

Líderes condenados a tomar uma decisão abrangente para travar contágio. Privados vão ter de pagar parte da factura.

Os líderes europeus vão hoje ser chamados a honrar a promessa de tudo fazer para salvar a zona euro. França e Alemanha ultimavam ontem à noite um plano de resgate à Grécia, que incluía uma taxa 0,025% sobre activos bancários, capaz de facturar 30 mil milhões a três anos.

Mas há mais duas opções de participação dos credores - recompra de dívida no mercado secundário e ‘swap' de obrigações - que poderão provocar o incumprimento temporário da dívida helénica. Isto empurraria o Banco Central Europeu (BCE) a permitir uma assistência financeira de emergência para manter a torneira aberta à banca grega mesmo em caso de ‘default', até que as agências de ‘rating' revejam a sua posição. O derrame da crise grega à Itália e Espanha colocam mais de um terço do euro em cheque e exige cedências de todas as partes.

E a pressão vai aumentando. Depois do alarme do FMI e do telefonema do líder do Estados Unidos, Barack Obama, a Merkel, ontem foi a vez do presidente da Comissão, Durão Barroso, reclamar "uma resposta, ou as consequências negativas serão sentidas em todos os cantos da Europa e mais além". Barroso pediu ainda aos líderes soberanos a dizer "o que podem fazer, o que querem fazer e o que vão fazer, e não o que não podem fazer ou não vão fazer". 

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 22:56 | favorito