Em cinco meses banca espanhola perdeu 40 mil milhões em depósitos

De Janeiro a Maio, os depósitos acumulados nos bancos, “cajas” e cooperativas de crédito em Espanha caíram em 39,463 mil milhões de euros, o que corresponde a uma redução de 2,5%, em relação aos números do final do ano passado.

Em termos homólogos, na comparação com o mesmo mês do ano passado, os depósitos caíram em Maio apenas 8,482 mil milhões de euros, de acordo com o espanhol Cinco Días.

As “cajas”, que controlam 48,5% dos recursos de clientes, têm ganho quota de mercado desde o início do ano, e somam agora 747,327 mil milhões de euros em depósitos, o que corresponde a uma queda de 2,1% desde o final do ano passado. Já os bancos somam 686,488 mi milhões de euros em depósitos, menos 3,2% que no fecho de 2010.

No entanto, o mês de Maio voltou a ser positivo para os bancos espanhóis, que aumentaram os depósitos de clientes em 4,4 mil milhões de euros. No passado dia 4 de Julho entrou em vigor, em Espanha, um decreto que agrava com uma taxa adicional as entidades financeiras que oferecem superdepósitos, ou seja, que oferecem elevadas remunerações sobre os depósitos dos seus clientes, para tentar captar maior liquidez.

Esta medida fez com que os bancos espanhóis começassem a retirar do mercado as suas ofertas mais agressivas.

fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/

publicado por adm às 22:35 | favorito
tags: