Montepio admite rescisão para trabalhadores que recusem mudar do Porto para Lisboa

O presidente do Montepio, Antonio Tomás Correia, admitiu hoje a rescisão por mútuo acordo para os ex-funcionários dos serviços centrais do Finibanco do Porto que não se apresentem em Lisboa conforme o previsto.

"Caso os funcionáriso não se apresentem em Lisboa, aplicam-se as normas decorrentes do contrato de trabalho. Isto significa que têm de se apresentar senão têm de conversar com a instituição em ordem a encontrar uma solução que permita resolver os interesse da instituição e deles próprios", afirmou António Tomás Correia, à margem de uma conferência sobre os Desafios da Sucessão Empresarial, organizada pela Associação Empresarial de Lisboa.

Questionado pelos jornalistas sobre se a rescisão pro mútuo acordo poderá ser uma dessas soluções, o responsável admitiu essa possibilidade: "Sim pode ser, se os trabalhadores concordarem em rescindir. Temos de encontrar uma solução confortável para todos".

fonte:lusa

publicado por adm às 13:44 | comentar | favorito