BES não descarta corte de salários

O Banco Espírito Santo não afasta a hipótese de vir a cortar nos salários dos trabalhadores. O presidente do BES, Ricardo Salgado, assume que, para já, não está previsto, mas não descarta a possibilidade para fazer face à crise. 

O cenário económico aumenta a incerteza nas empresas. Depois da aprovação na generalidade da recapitalização da banca, Salgado diz esperar não ter de recorrer aos 12 mil milhões de euros disponibilizados pelo Estado, no âmbito do programa de assistência financeira acordado com a troika.

Fundo Monetário Internacional, Banco Central Europeu e Comissão Europeia querem saber quais os bancos que precisam da ajuda do Estado e qual a dimensão desse apoio financeiro.

Sindicato dos Bancários do Sul e Ilhas não está nada contente com a hipótese de o Banco Espírito Santo ter de reduzir os salários dos trabalhadores. 

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/f

publicado por adm às 20:56 | favorito
tags: ,