Banca: «Não haverá crise de crédito»

O presidente da Caixa Geral de Depósitos declarou-se esta quarta-feira confiante que Portugal não entrará num clima de crise de crédito, referindo que a própria entidade pública aumentou este ano o número de créditos que formalizou.

«Estou perfeitamente confiante que não haverá crise de crédito», disse Fernando Faria de Oliveira, em entrevista à agência Lusa, em Madrid.

O responsável da CGD garantiu ainda que o banco público enfrenta uma fase exemplar - «O caso da CGD é paradigmático. Nos primeiros 10 meses deste ano aumentámos o crédito em relação a 2010. Um aumento de mais de dois por cento».

Faria de Oliveira negou a atribuição dos problemas das empresas às dificuldades de créditos, garantindo que o mal advém, quer de questões de «exiguidade de capital», quer do momento actual, pautado por «muitos atrasos nos pagamentos». 

Sobre a situação da banca portuguesa, o banqueiro anunciou que o sector vive um momento «muito forte» de desalavancagem e que os bancos nacionais têm feito «o seu trabalho de casa com muito rigor».

Apesar do clima de «agonia» global que «consequentemente» abala os bancos, Faria de Oliveira revelou que, apesar das dificuldades, a prestação das instituições financeiras tem sido «muito positiva».

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 23:11 | comentar | favorito