Bancos precisam de 838 milhões para cobrir riscos de crédito

Os bancos nacionais necessitam de registar imparidades adicionais de 838 milhões de euros, que dizem respeito à avaliação das carteiras de crédito.

Segundo comunicado do Banco de Portugal, as «conclusões» do exame imposto pelo troika vem «confirmar a resiliência e a solidez do sistema bancário nacional em matéria de fundos próprios».

«No que se refere à avaliação das carteiras de crédito, para o conjunto dos oito grupos bancários e com referência a 30 de Junho de 2011, foi estimada a necessidade de reforço de 838 milhões de euros no valor das imparidades registadas para a carteira de crédito analisada (não considerando almofadas de imparidade existentes nessa data), de forma a atingir níveis de provisionamento robustos. Este montante corresponde a 9,1% do total da imparidade constituída para os créditos abrangidos pelos trabalhos de inspecção e 0,3% do montante global desses créditos», escreve o Banco de Portugal, em comunicado, enviado às redacções.

O supervisor explica que as «necessidades de reforço são parcialmente compensadas pela reafectação de imparidades identificadas como disponíveis» em Junho, e no terceiro trimestre - 339 milhões e 208 milhões, respectivamente - indicando que ficam assim em falta 291 milhões de euros.

As inspecções que foram levadas a cabo às carteiras de crédito de oito instituições de crédito (Caixa Geral de Depósitos, BPI, BCP, BES, Santander Totta, Montepio Geral, Banif e Caixa de Crédito Agrícola) tinham como objectivo identificar as necessidades adicionais de imparidades de cada instituição.

Montepio e também a CGD têm contabilizadas mais provisões do que seria até necessário e tanto o BPI como oTotta não precisam de reforçar imparidades.

BES precisa de 104 milhões, porque já reforçou 21 milhões, e o Banif de 70 milhões, porque reforçou já 20.

BCP apresenta a maior necessidade: 381 milhões e não especifica quanto pode estar já coberto.

fonte:_http://www.agenciafinanceira.iol.pt/f

publicado por adm às 23:42 | comentar | favorito