CGD corta nas horas extra e deslocações

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) decidiu aplicar aos seus trabalhadores as regras da função pública sobre o pagamento do trabalho suplementar e o valor das deslocações de serviço em viatura própria. 
A notícia é avançada pelo jornal «i» que cita o sindicato do sector.

A Federação do Sector Financeiro (Febase) acusa a administração da CGD de ter feito estas decisões «unilateralmente», violando o Acordo da Empresa, e já solicitou uma reunião.

Os funcionários da Caixa souberam das alterações através de um e-mail interno: «As alterações introduzidas pelo Orçamento do Estado para 2011 ao regime do Sector Empresarial do Estado, onde a CGD se insere, determinam a aplicação, ao bancário, das regras aplicáveis à função pública para o valor dos quilómetros nas deslocações em serviço e para a atribuição devida por trabalho suplementar», cita o jornal.

De acordo com o banco estatal, o valor das deslocações pago, actualmente, é de 0,492 euros, enquanto o valor da função pública em vigor é de 0,36 euros.

Quanto ao trabalho suplementar a administração faz saber que os parâmetros serão «harmonizados e alinhados com os da função pública», nomeadamente no que diz respeito à base de cálculo e respectivos escalões. De acordo com estas regras, a base de cálculo passa a ser estipulada «segundo o valor da retribuição hora, remuneração base, em vez da remuneração mensal efectiva».

Outra das decisões está relacionada com os ditos escalões de trabalho. A CGD adianta que apenas estarão activos três escalões de trabalho extraordinário: primeira hora, paga a 50%; segunda hora e seguintes, com pagamento a 75%; e dias de descanso semanal e feriados, pagos a 100%. 

Assim, os escalões referentes à primeira hora, segunda hora e subsequentes horas nocturnas ¿ actualmente pagas a 118,75% -passam a ser pagas a 87,5%. Finalmente, o pagamento de dias de descanso e feriados, superiores a sete horas, serão pagos a 150%.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 23:29 | comentar | favorito