Banca: BPI prevê crescimento fraco do negócio doméstico nos próximos dois anos

O presidente do Banco BPI, Fernando Ulrich, disse hoje que antecipa dois anos difíceis para a atividade bancária em Portugal, com um crescimento fraco, explicando que o banco vai racionalizar os seus recursos no país durante este período.

"O negócio bancário (em Portugal) não vai crescer muito nos próximos tempos. Antecipamos que os próximos dois anos sejam de consolidação da operação do BPI no mercado doméstico. Vamos estar focados na racionalização e otimização de recursos, para estarmos preparados para tirar partido do momento em que houver uma recuperação da economia portuguesa", afirmou o banqueiro.

Quanto ao objetivo de desalavancagem que já vem sendo indicado por Ulrich há cerca de um ano, face à situação económica do país e do setor bancário, o presidente do BPI disse que o banco não necessita de cortar o crédito às empresas, mas admitiu limitar o crédito à habitação das famílias portuguesas.

fonte:http://www.dn.pt

publicado por adm às 22:48 | favorito