Poupanças captadas pelos maiores bancos caíram em 2011

CGD, BCP, BES e BPI somaram prejuízos no ano passado. Dos cinco maiores bancos apenas o Totta apresentou lucros.

Não houve banco - dos cinco maiores do mercado - que não apresentasse em 2011 uma subida dos depósitos de clientes. No entanto, se este aumento é uma boa notícia para a necessidade de cumprir os novos rácios de alavancagem pedidos pela troika, não representa um real aumento de poupanças captadas junto dos depositantes.

Os balanços das várias instituições - CGD, BCP, BES, Totta e BPI - deixam-no claro. Os recursos totais de clientes caíram 2,6% em 2011, o correspondente a menos 7,5 mil milhões de euros do que o conseguido em 2010, para um total de cerca de 279,8 mil milhões de euros registados.

No entanto, e de acordo com os cálculos feitos pelo Diário Económico, esta realidade da queda das poupanças é muito mais gritante quando se compara a evolução dos depósitos e, por oposição, a performance dos seguros de capitalização/PPR e dos fundos de investimento, componentes importantes dos recursos de clientes da banca. Apesar do aumento de mais de 12 mil milhões de euros dos depósitos de clientes, a redução nos seguros de capitalização e nos fundos de investimentos (estes últimos recursos fora de balanço) foi de mais de 15 mil milhões de euros de clientes. Tais evoluções significam que, em 2011, não terá havido propriamente novo dinheiro, ou seja, novas poupanças a entrar nas contas dos bancos. Pelo contrário, foi a fuga dos aforradores da aplicação de dinheiro em fundos de investimento e produtos de capitalização que terá feito, em grande medida, subir os depósitos e não a entrada de ‘dinheiro fresco' nestas instituições. Os próprios analistas das casas de investimento têm alertado para este efeito quase artificial. 

fonte:http://economico.sapo.pt/n

 

publicado por adm às 21:45 | favorito
tags: , , ,