Bancos vão ter sistemas de alerta

Caberá também aos clientes a comunicação atempada das situações de risco.

O governo encontra-se a preparar um decreto-lei que visa não só a recuperação extrajudicial de clientes bancários em incumprimento, mas também que os bancos se tornem diligentes na detecção precoce de clientes em perigo de incumprimento. Por outro lado, e de acordo com o documento a que o Diário Económico teve acesso, caberá também aos clientes bancários a comunicação atempada das situações de risco.

De forma a detectar os clientes com potencial de risco de incumprimento, os bancos deverão "criar sistemas informáticos que permitam a identificação de situações de risco", bem como "recolher informações junto do cliente e de outras fontes (nomeadamente, bases de dados de responsabilidades de crédito)".

Segundo a proposta de directiva europeia - onde esta legislação nacional bebe os seus princípios - " se esse potencial se tornar evidente [de incumprimento] ou for objectivamente demonstrado, o mutuante deverá contactar o consumidor para discutir diferentes opções para evitar a possibilidade de incumprimento, por exemplo através do reescalonamento do empréstimo. De qualquer modo, o mutuante só deverá ponderar a hipótese de retirar o crédito depois de explorar, juntamente com o consumidor, todas as alternativas possíveis para evitar uma situação de incumprimento".

fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 08:27 | comentar | favorito