Banco Rural Europa não descarta aquisições em Portugal

O brasileiro Banco Rural Europa, que esteve interessado na privatização do BPN, não afasta a hipótese de avançar com aquisições no sector português.

"Estamos preparados para crescer organicamente, mas se o crescimento nos for proposto por via da aquisição, não descartamos, avaliaremos", afirmou o administrador Luís Rodrigues, ao Diário Económico.

O banco brasileiro abandonou a operação na Madeira com o fim do ‘off-shore' na região, e veio para Lisboa, onde terá para já um escritório na Avenida Miguel Bombarda, mas há planos para expandir as operações por todo o País. 

"A nossa vocação são as empresas", frisou Claudio da Silva, administrador brasileiro, na apresentação oficial do banco, que decorreu ontem em Lisboa. O responsável acrescentou que o nicho que mais interessa à instituição é composto pelas médias empresas, as que ficam "entre o oito e o 80". "Pretendemos colocar a nossa experiência de 48 anos no Brasil e 12 anos em Portugal ao serviço das empresas e podemos ser uma boa ferramenta de internacionalização para as empresas portuguesas", sustentou. Luís Rodrigues também admite que o objectivo do banco é "crescer de Portugal para a Europa".

O Banco Rural Europa, que tem sede em Belo Horizonte, chegou a Lisboa em Janeiro e já conta com "muitos dossiers para avaliar", adiantou o administrador português. Sobre o processo de privatização do BPN, o responsável esclareceu que o banco não chegou a apresentar uma proposta. "Fizemos a análise, o estudo, e concluímos que não estavam reunidas as condições para podermos apresentar uma proposta", explicou. "O BPN podia ter sido um complemento engraçado, mas foi difícil conciliar os ‘timings' da operação devido à saída do Funchal", referiu.

A instituição, que conta actualmente com uma carteira de crédito de 50 milhões de euros em Portugal, quer duplicar o volume de negócios este ano, mantendo a rentabilidade dos accionistas.

O Banco Rural Europa também está presente em Londres, Luanda, Madrid e Miami.

fo te:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 08:21 | comentar | favorito