BdP: «Depósitos são o maior ativo da economia»

Para o governador do Banco de Portugal (BdP), «maior ativo da economia portuguesa» são os depósitos. Por isso, a instituição que lidera tem vindo a tomar medidas para garantir a confiança dos depositantes.

«Os depósitos são hoje o maior ativo que temos na economia portuguesa e cujo comportamento temos de elogiar», disse Carlos Costa, na comissão parlamentar para o acompanhamento das medidas do programa de assistência financeira a Portugal.

O reforço dos rácios de capital por parte dos bancos foi uma medida defendida por Carlos Costa, na intervenção inicial, quando aplaudiu o bom desemprenho do setor em fazer face à crise.

Além disso, o responsável pelo BdP referiu o bom comportamento do Governo perante o acordo com a troika: «O país está a cumprir com as metas a que se comprometeu»e, por isso, «até final de maio, Portugal terá recebido 53 mil milhoes de euros, mais de 2/3 do capital previsto» na ajuda internacional.

Carlos Costa disse, ainda, que a flexibilização dos saláriosestá a reforçar a competitividade externa do país.

Segundo Carlos Costa, os objetivos do reforço destes rácios são três: aumentar a solvência dos bancos, reforçar a confiança dos depositantes e fazer frente a imprevisto numa conjuntura económica em degradação.

Neste sentido, o governador disse que elogiou o comportamento dos depósitos.

Na sua declaração inicial, Carlos Costa reconheceu também que as dificuldades de acesso das empresas ao crédito bancário é evidente

A audição de Carlos Costa começou pelas 15h00 no Parlamento e acontece no âmbito do terceiro exame da troika ao acordo assinado o ano passado.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt

publicado por adm às 23:15 | favorito