Bancos atribuem cada vez menos valor às casa

Os bancos estão a atribuir cada vez menos valor às casas. O valor médio da avaliação bancária de habitação acentuou a queda em março para 1.052 euros o metro quadrado. Um recuo de 0,3% face a fevereiro e menos 8,6% do que no mesmo mês de 2011, segundo os dados divulgados esta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que divulgou também que as prestações da casa baixaram dois euros em março. E vão, de resto, continuar a cair. Em maio a descida será superior a 40 euros

É uma tendência que se vem registando nos últimos tempos. Já em fevereiro, o indicador tinha recuado 0,8% face a janeiro. 

Foi a área metropolitana de Lisboa a região que mais contribuiu para a variação do índice em março, apresentando uma queda de 1% em termos mensais e de 10,7% em termos homólogos. O valor médio do metro quadrado é 1.251 euros. 

No Porto, a descida foi de 0,3% face a fevereiro e de 8,1% em termos homólogos. O valor médio de avaliação é 992 euros por metro quadrado, segundo o INE. 

Apartamentos: que valores?

Se dividirmos a análise sobre o tipo de habitação, nos apartamentos o valor médio de avaliação recuou 0,5% em março quando comparado com fevereiro, para 1.086 euros/m2. 

Por regiões, e também em termos mensais, destacam-se as reduções registadas nas regiões do Alentejo e dos Açores, de 20 e de 102 euros, respetivamente, para 986 e 1.073 euros/m2.

A região do Algarve foi a única que acabou por apresentar um aumento do valor médio de avaliação, para os 1.301 euros/m2, contra 1.292 euros/m2 em fevereiro.

Na comparação anual, o valor médio de avaliação dos apartamentos diminuiu 10,2%. Todas as regiões, à exceção do Algarve, apresentaram um desempenho negativo. O INE destaca os Açores pela redução de 23,1%.

Para o total do país, as tipologias de apartamentos T2 e T3 registaram valores médios de avaliação de 1.081 e de 1.035 euros/m2. Os valores mais elevados dizem respeito aos T2 do Algarve (1.301 euros/m2) e aos T3 da Madeira (1.299 euros/m2).

Moradias 

Já nas moradias, o valor médio de avaliação bancária em Portugal situou-se em 992 euros/m2, menos 0,4% do que em fevereiro. Lisboa (1.339 euros/m2) e Alentejo (952 euros/m2) são as as únicas regiões com variações em cadeia positivas, de 0,9% e 0,2%, respetivamente.

Na comparação com março de 2011, o valor médio de avaliação das moradias caiu 5,7%. Todas as regiões registaram quebras e a região Centro é a que lidera os recuos: -6,7%.

As moradias de tipologia T3 e T4 registaram, no total do país, valores médios de avaliação de 991 e 997 euros/m2, respetivamente. Os valores mais elevados ocorreram no Algarve (1.435 euros/m2 para as T3 e 1.486 euros/m2 para as T4).

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 20:46 | comentar | favorito