Banca regressa aos lucros mas risco de crédito dos clientes sobe

Os resultados trimestrais da Caixa, BPI, BCP e Santander desceram 53% para os 119,5 milhões. A margem está a cair e o risco de crédito a subir.

Têm sido tempos complicados para a banca nacional. Depois de, em 2011, quatro das cinco maiores instituições financeiras a operar em Portugal terem fechado as contas com prejuízos recorde superiores a 1.500 milhões de euros, os resultados do primeiro trimestre revelam que apesar de os lucros terem voltado à banca caíram drasticamente face aos resultados homólogos do mesmo período do ano passado. De acordo com os resultados apresentados por quatro destes bancos (Caixa, BPI, BCP e Santander Totta), a banca registou uma queda homóloga de 53% dos lucros, passando de resultados líquidos de 287,5 milhões de euros para os actuais 119,5 milhões de euros.

A pressionar fortemente a generalidade dos resultados da banca esteve a forte deterioração do quadro económico e financeiro do país, que obrigou os bancos a serem penalizados com o registo de imparidade de crédito e de títulos. Exemplo disso é a contínua subida do crédito vencido, assim como o rácio de crédito em risco, como consequência do aumento do nível de incumprimento de empresas e famílias neste período. Destaque para a Caixa, que teve de contabilizar provisões e imparidades no montante global de 329,7 milhões de euros, arrastando os resultados do banco público para uma contracção homóloga dos lucros de 89%. Nota ainda para o BCP, de longe o banco mais penalizado no que toca ao rácio de crédito em risco (que inclui malparado e reestruturações) de 10,9%, apesar de o montante estar coberto por imparidades de balanço e garantias reais e financeiras acima dos 100%.

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 08:26 | comentar | favorito
tags: