BCP poupa 19 milhões em reformas com ex-administradores

Acordo feito com antigos responsáveis permitiu reduzir responsabilidades futuras com pensões.

O Banco Comercial Português (BCP) recuperou, no ano passado, 18,9 milhões de euros relativos às pensões a pagar aos antigos administradores do banco. A devolução resulta do acordo feito em 2010 com os ex-gestores da instituição que compunham a equipa de Jorge Jardim Gonçalves. Apenas com o fundador do banco não foi possível estabelecer acordo, tendo o processo seguido então para tribunal.

De acordo com o relatório e contas do banco de 2011, a instituição recebeu 18,9 milhões de euros de proveitos extraordinários relativos "à devolução (...) dos valores pagos à Ocidental Vida para contratação de apólices de renda vitalícia para cobrir responsabilidades com pensões de ex-administradores e que foram devolvidas no âmbito dos acordos estabelecidos entre o banco e os ex-administradores".

Em causa estarão as reformas de antigos responsáveis do banco como Filipe Pinhal, Christopher de Beck ou Paulo Teixeira Pinto. Esta mudança fez reduzir consideravelmente os custos do banco por conta do pagamento futuro de pensões - no caso complementos de reforma - aos ex-administradores através de apólices contratadas no passado junto da seguradora Ocidental Vida.

fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 08:26 | comentar | favorito
tags: