Maiores bancos estão a prever quebra na procura de crédito

Apesar de não ser esperado um agravamento das condições de acesso ao crédito, a procura de empréstimos pelas empresas e famílias deverá diminuir.

Os dados do último inquérito aos bancos sobre o mercado de crédito, divulgado ontem pelo Banco de Portugal, apontam para que no terceiro trimestre de 2012 ocorra uma menor procura de empréstimos, tanto por parte das famílias como por parte das grandes empresas. No entanto, no caso das pequenas e médias empresas (PME) a tendência deverá ser oposta, antevendo-se uma maior procura de crédito por parte deste segmento.

A quebra generalizada da procura do crédito é uma consequência do agravamento das condições económicas e das condições de acesso que se têm tornado mais restritivas. De acordo com o inquérito que foi realizado junto de cinco grupos bancários portugueses, no segundo trimestre deste ano, os critérios de concessão de empréstimos ao sector privado sofreram um ligeiro agravamento. "Uma percepção menos favorável dos riscos, bem como o aumento dos seus custos de financiamento e restrições de balanço", são apontados no inquérito do Banco de Portugal como os factores considerados pelos bancos determinantes para essa tendência.

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 08:24 | comentar | favorito