Contas no banco: operações na Net poupam 326 euros/ano

Sabia que pode poupar uma boa dose de dinheiro por ano se realizar operações bancárias pela Internet? A revista «Dinheiro & Direitos», da Deco Proteste, revela que podemos economizar até 326 euros por ano com os custos das nossas contas à ordem, uma vez que as operações realizadas pela Net ficam mais baratas do que ao balcão.

«A opção por uma conta-ordenado também rende boas poupanças», segundo este estudo, que se baseou em quatro cenários:

Perfil 1: saldo médio mensal de 250 euros

Para um perfil considerado simples, baseado numa conta com saldo médio mensal de 250 euros, cartão de débito e algumas transferências interbancárias anuais, «a escolha acertada é o ActivoBank». É que, pela Net, não cobra e, ao balcão, tem um custo de 42 euros. 

Perfil 2: salário domiciliado de 750 euros

Já se em causa estiver um ordenado domiciliado de 750 euros e uma utilização mais frequente de produtos, a «escolha acertada pela Net é o Banco BPI, com 8,34 euros, e, ao balcão, a conta Solução Ordenado +, do Barclays, com 12,51 euros».

Perfil 3: saldo mensal de 1.500 euros

Se o seu caso disser respeito a um saldo médio mensal de 1.500 euros, sem ordenado domiciliado, mas com uma forte utilização de produtos, a escolha acertada, segundo esta revista da DECO, é o Activo-Bank, sem custos, ao realizar operações pela Net. «Ao balcão, a melhor opção é a conta Solução Dia-a-dia, do Barclays, com 79,92 euros».

Perfil 4: ordenado domiciliado de 1.500 euros

Para um ordenado domiciliado de 1.500 euros e forte utilização de produtos, há mais opções atraentes: o ActivoBank, o Banco BEST, o Banco Espírito Santo e a conta Solução Ordenado +, do Barclays, saem a custo zero. «A última, sem encargos, é também escolha acertada ao balcão».

A Associação para a Defesa do Consumidor avisa que «uma escolha pouco atenta pode implicar o desperdício de mais de 300 euros por ano»

Assim, «a fim de cortar nos custos, a DECO aconselha a Net na realização de operações e a abertura de conta-ordenado». Pode sempre comparar os custos das contas à ordem numsimulador no site da associação. 

Mudar de conta bancária ou subscrever um novo depósito deve merecer uma atenção redobrada por parte dos consumidores no que toca às despesas que lhes estão associadas. Um imperativo ainda maior em altura de crise, sabendo que pode poupar um montante considerável ao final do ano.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 13:52 | favorito